Sobre paz e voz

setembro 29, 2017

Dizem que entre ter paz ou razão é preferível ter paz. Será mesmo?
Aos quinze de idade ouvi e aprendi na minha escola , num daqueles projetos colegiais, uma música que falava "Paz sem voz não é paz, É MEDO!" Gravei  aquilo em mim. E não é que verdade?!

Os poucos que me conhecem sabem o quanto intensa e explosiva eu sou...  (estamos em processo de evolução rss). Geralmente preciso falar o que penso sem pensar duas vezes (com quem vale a pena, claro). Ajudo sem medir esforços e sem querer retorno nenhum, compro briga, amo intensamente, coloco minha paixão em tudo o que me cerca e as vezes pago um preço bem caro por isso. Já  machuquei, já me machucaram, mas ainda assim prefiro ser eu. Quando vejo que perdeu a alma, que deixou de ser, que perdeu a essência, e a verdade, não consigo permanecer com quem for, aonde quer que seja, quando e como for. Às vezes paro pra pensar como seria a minha versão "imparcial de viver":  neutra, apática, exercendo impecavelmente a política da boa vizinhaça, conseguindo ver as coisas erradas e ficando calada. Mas logo caio em mim e sinceramente, não consigo, e no fundo, nem quero. 


A verdadeira questão de tudo isso é: Será que vale mesmo a pena proferir o silêncio quando o outro precisa ouvir a verdade? Bem relativo, não é mesmo? Isso porque não há verdade absoluta, e o que pra mim soa como vertente pode não servir ao outro.  Com o amadurecimento aprendemos que às vezes sim, o silêncio é a melhor alternativa para nos ouvir, ouvir as atitudes do outro, e acima de tudo, conseguir ouvir a Deus.
A própria bíblia dá-nos luz em relação a emitir a verdade ou manter silêncio, e uma das mais famosas passagens a este respeito seria o verso sete do livro de Eclesiastes que recomenda o tempo de falar e ficar calado. Em contrapartida, há diversas passagens em que o próprio Deus adverte ao profeta Ezequiel (cap 33) quem caso o atalaia visse o perigo e não avisasse ao povo, o sangue de todo o povo estaria sobre ele. Uau! 

Na dúvida sobre o que fazer? Sempre que tivermos dúvidas entre manter o silêncio ou abrir os lábios, podemos e devemos buscar a direção de Deus, e assim a voz e a paz permanecerão sempre juntas.
Procure andar ao lado da verdade  sempre, mas escolha com quem deve ou não dividi-la, e qual o momento correto. Não vale a pena perder a paz com quem não está disposto a escutar.

Se eu posso te dar um conselho?  Sua oração sempre falará mais alto que a sua voz.






 "Tem horas que erramos por falar, tem horas que erramos por calar, tem horas que erramos por sentir tanto, e quando acertamos ainda tem quem nos diga que estamos errados. Nós erramos sempre! Agradar ao mundo é tarefa impossível! Então falando ou calando, agradando ou desagradando, o coração tranquilo e a consciência em paz é o que realmente conta."



VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR:

0 comentários

//]]>